Câmara Municipal de Guaratuba

Rua Carlos Mafra 494, Centro, Guaratuba - Paraná - Fone (41) 3442-8000 | 3442-8001 - camara@camaraguaratuba.pr.gov.br - Atendimento Público: 12 às 18 hs | Sessões: Segunda as 18 hs

ATA DA DÉCIMA SEGUNDA (12ª) SESSÃO ORDINARIA DO SEGUNDO (2º) PERIODO LEGISLATIVO DE 2014 - DIA 20 DE OUTUBRO DE 2014.

DATA - HORARIO – LOCAL – aos vinte dias do mês de outubro do ano de dois mil e quatorze, no Plenário da Câmara Municipal de Guaratuba, Estado do Paraná. ------

PRESENÇAS – MORDECAI MAGALHÃES DE OLIVEIRA – Presidente, ARTUR CARLOS DOS SANTOS – Primeiro Secretário, MARIA DA SILVA BATISTA – Segunda Secretaria, ITAMAR CIDRAL DA SILVEIRA JUNIOR – Vice-Presidente e demais Vereadores: LAUDI CARLOS DE SANTI, RAUL CHAVES, JUAREZ SERAFIM TEMOTEO, CATIA REGINA SILVANO, FABIO LUIZ CHAVES, ANA MARIA CORREA DA SILVA MAURICIO LENSE, JOAO ALMIR TROYNER e SERGIO ALVES BRAGA. ------------------ABERTURA – Sob a proteção de Deus e verificando a existência de número legal de presentes o Presidente declarou aberta a Sessão. ---------------------------------------

APROVAÇÃO DA ATA DO DIA 13 de outubro de 2014. O vereador Mauricio Lense pediu a retificação da redação do processo de votação dos Projetos constantes na Ordem do dia treze de outubro de dois mil e quatorze, que passou a ser: --------

Projeto de Lei n° 1364 – Altera as Alíquotas de Contribuição Previdenciária devidas e aportes para equacionamento do Déficit Atuarial pelo município ao Regime Próprio de Previdência Social – RPPS. RETORNOU DA COMISSÃO DE FINANÇAS E ORÇAMENTO COM PARECER FAVORAVEL. EM DISCUSSÃO O PARECER O VEREADOR SERGIO ALVES BRAGA PEDIU QUE FOSSE RETIRADO DA PAUTA O PARECER, POIS GOSTARIA DE ANALISAR MELHOR O PARECER POIS NÃO HOUVE TEMPO SUFICIENTE PARA ESTA ANÁLISE. O PRESIDENTE COLOCOU EM VOTAÇÃO O PEDIDO DO VEREADOR SERGIO ALVES BRAGA E FOI APROVADO. RETIRADO DA ORDEM DO DIA. ---------------------------------------------------------------------------

Projeto de Lei n° 1365 – Autoriza o Poder Executivo Municipal a contratar operações de crédito com a agência de fomento do Paraná S/A. RETORNOU COM PARECER FAVORAVEL DO RELATOR ESPECIAL DESIGNADO JOÃO ALMIR TROYNER. EM DISCUSSÃO O PARECER, O VEREADOR SERGIO ALVES BRAGA PEDIU QUE FOSSE RETIRADO DA PAUTA O PARECER, POIS GOSTARIA DE ANALISAR MELHOR O PARECER, POIS NÃO HOUVE TEMPO SUFICIENTE PARA ESTA ANÁLISE. O PRESIDENTE COLOCOU EM VOTAÇÃO O PEDIDO DO VEREADOR SERGIO ALVES BRAGA E FOI APROVADO. RETIRADO DA ORDEM DO DIA”. -----------------------EXPEDIENTES RECEBIDOS – ofícios diversos informando repasses ao executivo e oficio da Prefeita Municipal. ---------------------------------------------------------------

MATÉRIA APRESENTADA – Não Houve. --------------------------------------------

CONVIDADO ESPECIAL -Diretor Executivo do Guaraprev – Sr Wilson Rhoden – foi convidado para que algumas dúvidas existente no Projeto de Lei n° 1364 fosse esclarecidas. Ficou a disposição dos vereadores e respondeu as perguntas dos interessados. ------------------------------------------------------------------------------

ORADORES INSCRITOS NO LIVRO DE DEBATES. ----------------------------------

VEREADOR JOÃO ALMIR TROYNER - agradeceu a Deus e a Nossa Senhora Aparecida, cumprimentou o Senhor Presidente, nobres pares senhores, senhoras, internautas agradeceu também a presença das autoridades, suplentes de vereadores de agradeceu o pronunciamento do Diretor do Guaraprev o ex Vereador Ilson Rhoden e que também queria fazer uma deferência especial a Natalina, a Paula a Dani que fazem parte dos investidores  da cidade que se orgulha muito  de darem a oportunidade de fazer parte  ele e  família dele da amizade dessas pessoas. Dirigiu-se ao Senhor Presidente dizendo que deram uma pausa e não falaram nas sessões a respeito  de Segurança  Pública, mas não tem mais como  deixar de a falar sobre Segurança Pública, disse que o crime é um fenômeno que criou-se pelo  homem e só vai se acabar pelo homem diz que sabem que é exclusão social e a injusta distribuição de renda são os principais responsáveis pela criminalidade é uma cidade esses dois aspectos estão fora do alcance da Polícia isso depende dos nossos governadores dos nossos diretores das pessoas responsável pela Segurança Pública diz  não podem esquecer que o povo  não suportar mais não podemos esquecer  que a criminalidade vem avançando assustadoramente  fazendo com que as pessoas de bem troquem de lugar com os marginais hoje as pessoas deixam de ir na Missa deixam de ir no Culto deixam de ir na casa do amigo do amigo do parente de medo de serem vítima do roubo ou seja um assalto a mão armada  diz que todos sabem que para combater a criminalidade primeiro é preciso combater o efeito dela  e hoje vemos claramente que  insegurança, Cita o Vereador TATO, vem a passos largos passando na frente do segurança as pessoas os comerciantes vivem hoje momentos de apreensão disse ter notado  que alguns comerciantes que agora graças ao horário de verão vão poder ficar com seus estabelecimentos abertos um pouquinho mais porque antes começava a escurecer a primeira providência citou a Vereadora Cátia,  era fechar as portas do estabelecimento foi presenciado recentemente o assalto à mão armada em supermercado em farmácia clínica dentária loja de móveis antes das dezenove horas durante o expediente, então chegou ao ponto que o comerciante não sabe se ele já citou o Vereador Itamar, uma caixinha do lado com valor reservado para o marginal e uma bem menos, com menos valor para que ele possa depositar no banco para tentar pagar suas contas, a criminalidade não tem muito segredo, diz que não adianta vir até a Câmara para tapar o sol com a peneira é a prevenção com a repressão , mas com gerenciamento, é preciso, ele tem acompanhado o trabalho árduo de todos os Vereadores, que tem marcado audiência com o Secretário de Segurança com o Coronel da Polícia Milita, Associação Comercial tem feito Várias reuniões, e nada disso está surtindo efeito, e porque não está surtindo efeito, diz que em primeiro lugar não tem como acusar cobrar dos policiais, a escala dos policiais é vinte e quatro por daqui a pouco, faz muito, mas muito tempo que a maioria dos policiais de rua não podem agendar um final de semana com a família.porque a criminalidade chegou a um patamar insustentável, disse ver em algumas discussões que trinta por cento as vezes até quarenta por cento do policial está no serviço interno, comentou para a Vereadora Cátia, que é um grande absurdo, comentou ainda que a maioria dos investigadores que deveria estar na rua investigando dando sustentação jurídica para que o elemento possa ser preso oferecido a denúncia julgado condenado e colocado na cadeia estão citou o Senhor Presidente, cuidando de presos, então ele vem dizer que o que falta na Segurança Pública é o gerenciamento, diz que o gerenciamento tem de partir das pessoas responsáveis por administrar a Segurança Pública, cita o Vereador Maurício, diz começar na Secretaria de Segurança Pública, diz ter tido a felicidade de entrar para a Segurança Pública na época do Governador  José Richa, e coincidentemente vai se aposentar no Governo de Seu Filho Beto Richa, falou para a Dra Silvia, que ela como advogada sabe que nada se mudou para melhor a Segurança no Brasil, diz não se admitir que algumas pessoas, citou para o  Vereador Artur que são responsáveis pela segurança dizer que os Vereadores, principalmente esse  Almir, não tem o que fazer, que vai na Tribuna cobrar segurança” roubaram dois três celulares e ele já ficou louco lá “ disse não concordar que seja roubado nenhum botão, porque o roubo o assalto a mão armada, graças a DEUS e a Nossa Senhora Aparecida que Não aconteceu ainda, e que ele pode se tornar um latrocínio, que é o roubo seguido de morte, Comentou que quantas pessoas, que eles assistem pela televisão as vezes pela inexperiência, as vezes porque só tem aquele Iphone, que era uma sonho do menino que foi visto recentemente em São Paulo era um sonho  dele ganhar assim que o menino ganha  é abordado por dois delinqüentes que querem roubar o seu Iphone qual foi a primeira providência  dele era tentar correr, disse que ele conseguiu correr, Citou Sanclair dois ou três passos e uma bala parou, ceifou a vida do menino que tinha um sonho inteiro pela frente e por não perder aquele sonho, foi embora, e o   o ladrão nem sequer levou o Iphone do menino quando ele ouve algumas pessoas dizerem, “mas só, só levaram” diz que recentemente na Nicolau Abagge numa noite, seis pessoas  foram vítimas de assalto, a mão armada, citou a vereadora Cátia, seis diz que hoje vê que os roubos não são de profissionais, é um par de tênis, é um relógio, uma bolsa, uma carteira, um celular, diz não interessar, que tem de ser cobrado uma investigação mais clara com relação a este delitos se for analisado  bem e aí que ele vem no geo processamento, cita o Prefeito Rudolf Juliani que implantou em nova York projeto tolerância Zero  criou um programa chamado popstat nada mais se criar uma estatística para poder desenvolver o trabalho de combate à criminalidade, questionou o que ele falava para os policiais, é  preciso combater o crime desde o pequeno, desde o furto simples, até o latrocínio é preciso mapear aonde está acontecendo o crime porém, diz que não é obrigação dos nossos policiais de Guaratuba   os  policiais já faz o possível e o impossível , que os policiais cumprem a lei, e  sabe-se  da dificuldade disse que a Constituição de oitenta e oito tirou do delegado poder do mandado de busca e apreensão mas esse não é o caso de  Guaratuba pois  tem um Poder Judiciário Ministério Público  que dentro da lei  dando subsídios a eles, dando condições a eles, que possam condenar oferecer denuncia e mandar prender, diz que eles não criam nenhum empecilho para que seja pedido um mandado de busca, uma prisão temporária, prisão preventiva. Comenta que o ex Secretário de Segurança Doutor Marcelo Jun do qual disse ter um orgulho muito grande que foi seu amigo a vinte anos atrás e que teve a felicidade de quando criou-se o Departamento de Segurança e ter dado todo o respaldo e que o Secretário levou o Vereador Almir e a Prefeita Evani à Foz do Iguaçu em um Fórum  onde em toda  a história deste Fórum só participava cidades  de mais de duzentos mil habitantes e o Vereador e a Prefeita lá  estiveram presentes, diz que as mazelas que estão sendo vistas hoje lá também encontraram  lobistas, como o doleiro que está preso e outros e ele falava com as seguintes palavras, indagou ao Presidente “Prefeita você  já tem Guarda Municipal na cidade, ele respondeu que não tinha, então você  cria uma Guarda Municipal eu consigo liberar setecentos mil para você, você já sai daqui com o contrato pronto a prefeita  falou mas como se nem  Guarda Municipal eu tenho, respondeu você só precisa colocar no papel  que está sendo montada a Guarda Municipal” citou ao Vereador Maurício , o Vereador Almir lembra  como se fosse hoje todas as palavras, a Prefeita falou “Guarde esse seu dinheiro quando você for preso você vai precisar dele, eu não vou fazer nada de errado “ disse que o Doutor   Marcelo na época  comentava que a criação, que  das guardas miojo temos no Brasil inteiro hoje que é só para arrecadar dinheiro que não oferece segurança para ninguém, teriam de ser regulamentadas, o Vereador Almir diz que sempre foi voto vencido com a Guarda Municipal em Guaratuba, porém tem certeza que num futuro muito próximo  às  pessoas vão entender que a Guarda Municipal, a Segurança  Municipal será o futuro da nação,  não que  a Guarda Municipal venha para ocupar o lugar da polícia civil da polícia militar, nada disso, Polícia Civil, Polícia Judiciária, Polícia militar é polícia Ostensiva, diz para vir e combater a criminalidade, diz estar muito claro  que as pessoas já perderam a guerra quando as pessoas não pode sair da sua casa, diz ser porque perderam a guerra, disse ter recentemente a felicidade, juntos aos seus companheiros de estarem com o Deputado Estadual reeleito mais votado, na cidade de , o Deputado Nelson Justus, o Delegado Francischini, mas tiveram também o Deputado Rubens Bueno que também foi releito, também o Luciano Ducci, disse ter certeza que deve se dirigir a estas pessoas para tentarem junto ao governo do Estado um gerenciamento apropriado para Guaratuba e não adianta querer falar que em todo lugar está assim, disse estar falando de Guaratuba, e as pessoas de Guaratuba não aceitam a  criminalidade da maneira que esta, diz que tem de ser cobrado e sabe que não foi nenhuma nem duas vezes a gente sabe que não foi nenhuma nem duas vezes que os vereadores  se dirigiram  a capital do estado,  comentou que às vezes está   a na tribuna falando de segurança, e as pessoas estão dando risada, que ele quer ver a pessoa dar risada, quando  entrarem na casa dela, estuprarem a família, assaltarem o estabelecimento deles fazendo com que as pessoas fiquem acuadas dentro de suas casa aí vai valorizar o que ele esta falando disse não estar brincando e que não  esta  pedindo um favor pra ele e sim todas as pessoas pagam seus impostos e os impostos serve para pagar a segurança, pagar os Vereadores, que tem termos obrigação de pedir segurança, diz que sabe que o fenômeno que vem a passos largos e à Segurança Municipal, pediu para que se unam porque depois que, comecem a chorar lágrimas de sangue aí não adianta  mais  hoje porque por enquanto foi o vizinho foi o parente foi o amigo mas quando a água  bate no pescoço ai a coisa muda  e se for deixado do jeito que está  isso nos deixar, nunca mais se conseguirá segurar a criminalidade e os comerciantes é que estão pagando o pato, os moradores estão pagando o pato, os turismo também estão ele vota  pela segunda vez e não se arrepende no Governado Beto Rocha , pediu novamente  pelo amor de DEUS, para fazerem alguma coisa para que seja mudada alguma coisa na Segurança de Guaratuba e da sociedade não quer de maneira alguma que mexa com nenhum Policial quer sim que aumente o efetivo, viatura, foi recebido um ofício, temos oito viaturas da Polícia Civil a Polícia Militar recebeu outras, nós precisamos de homens policiais para que possa dar segurança a nossa comunidade porque do jeito que está cada dia teremos mais preocupações com  os nossos filhos a nossa família onde que vai acontecer a você, o Vereador diz que esqueceu do aparte do Vereador Fábio, mas este diz que como tem muito a falar prefere depois para não tomar muito o tempo do Vereador Almir, prossegue o Vereador Almir  dizendo que torce para que em  dois mil e quinze que o Aécio Neves de uma chacoalhada e assuma de verdade a Segurança Pública no Brasil  e principalmente de se mudar o cenário da insegurança em que se vive. Agradeceu ao Senhor Presidente. ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

VEREADORA MARIA DA SILVA BATISTA – cumprimentou os senhores vereadores, senhor Presidente, disse que o motivo pela qual faz uso da tribuna são os ataques que seu filho vem sofrendo e como mãe vem defendê-lo. Disse que seu filho é funcionário da Prefeitura e com muito orgulho e cumpre seu horário rigorosamente e faz por merecer o salário que recebe. Nunca falou mal de nenhum familiar e gostaria do respeito e consideração do nobre vereador. A critica que recebe e muitas vezes falam também a respeito da carreira do Piçarras, magoando a Vereadora Catia, estas bobagens. Nunca viu eles provocando nenhum vereador homem aqui, sobra sempre para as vereadoras mulheres, e antes de ser vereadora é mãe e como mãe sempre vai defender a família. Com quatro filhos homens, educados para serem respeitadores, e enquanto for vereadora, os seus filhos terão que respeitá-la. Portando sr vereador gostaria que fosse tomado cuidado quando falar dos filhos de alguém, o sr é pai, avô, chefe de família e também deve ter sentimentos, e ver o que se fala, o que não queremos de mal pra gente, não devemos querer para os outros. Nunca faltou com o respeito com a família de ninguém, e se alguém não estiverem contente com o trabalho de seu filho Junior, que falem com a Prefeita pois ela que é a chefe dele. Agradeceu o sr  Presidente e encerrou. -------------------------------------

ORDEM DO DIA --------------------------------------------------------------------------

Projeto de Lei n° 1365 – Autoriza o Poder Executivo Municipal a contratar operações de crédito com a agência de fomento do Paraná S/A. Projeto retirado da Ordem do Dia treze de outubro de dois mil e quatorze sem votação do parecer. EM DISCUSSÃO O PARECER DO RELATOR ESPECIAL JOÃO ALMIR TROYNER DESIGNADO PELO PRESIDENTE – EM VOTAÇÃO O PARECER – APROVADO COM VOTO CONTRARIO DOS VEREADORES MAURICIO LENSE, ANA MARIA CORREA DA SILVA, ARTUR CARLOS DOS SANTOS E JUAREZ SERAFIM TEMOTEO. O Vereador Sergio Alves Braga pediu e citou que o projeto tramita em regime de urgência, para que fosse colocado em primeira votação. EM DISCUSSÃO O PEDIDO DO VEREADOR – APROVADO. EM PRIMEIRA DISCUSSÃO O PROJETO DE LEI – EM PRIMEIRA VOTAÇÃO O PROJETO DE LEI - APROVADO COM VOTO CONTRARIO DOS VEREADORES MAURICIO LENSE, ANA MARIA CORREA DA SILVA, JUAREZ SERAFIM TEMOTEO E ARTUR CARLOS DOS SANTOS. -----------------------------------------------------------

PALAVRA LIVRE –------------------------------------------------------------------------

VEREADOR RAUL CHAVES – cumprimentou a todos e disse que aqui nesta casa nunca citou nome de diretores e secretários, quando se propõe a ser Vereador ou diretor e secretario, todos estão propenso a críticas, não querendo saber se é filho de um ou de outro. Não concorda quando uma vereadora disse para o Vereador Juarez que quando saiu de uma reunião não gostaria mais de participar para “escutar merda”, falou da rua onde mora e acha que deve ter uma atenção maior, acha que é um problema pessoal. Disse que não é proibido de criticar ninguém. Disse que em uma ocasião foi ao bairro de Caieira e foi abordado por um cidadão e este falou que os vereadores tinham recebido dinheiro para votar projetos, e que tomou as providências levando o cidadão para o Ministério Público. Disse que se os secretários e diretores estão lá e não querem ser criticados não deveriam estar lá e nunca ofendeu a família de ninguém, pois sabe discernir entre o pessoal e o publico. Acha que só por ser vereador a rua onde mora não há manutenção e não tem como trafegar mais, e não consegue entender. Falou que se tiver que mandar chumbo no vereador aqui e não quer saber quem é, vai tudo pro pau e acabou, não quer saber quem é mais forte ou se é do sexo feminino ou masculino. Disse que todos os vereadores são iguais e todos tem o mesmo direito e não entende o motivo da vereadora ter ficado brava, e que não poder ser levado para um caminho muito sinistro e que seja tomada muita cautela. ------------------------------------------------------------------------------------------

VEREADOR JOÃO ALMIR TROYNER - Dirigiu-se ao Senhor Presidente comentando que a lei da Guarda Municipal foi criada, votada e aprovada pelos Vereadores desta casa em dois mil e nove, o Presidente diz que foi em dois mil e sete, o Vereador concordou e disse que não estava na casa nesta época, disse ser voto vencido na criação da Guarda Municipal, e diz que quem cria a Guarda Municipal não são os vereadores a Lei já existe que podem ate aprimorar, mas que a Lei já existe desde dois mil e sete, ele achava que era de dois mil e nove, o Presidente comenta que foi sabe que o votou, no período dois mil e cinco dois mil e oito que ele a Vereadora Ana também votou e o Vereador Sergio também votou. O Vereador Troyner parabeniza O Presidente e os Vereadores por terem criado esta lei, que ele considera muito importante. O Presidente comenta que é uma Lei que  do veio do Executivo do ex prefeito; O Vereador Troyner volta a parabenizar pela aprovação. E disse ao Senhor Presidente, que diz e que isto é uma briga de todos os Vereadores por Segurança Pública, e que a vida não tem valor, e que não se pode discutir a vida perdida, que não se pode discutir a apreensão das pessoas, então se assim for entendido pelo Plenário ele gostaria de que  todos na medida do possível concordassem em fazer um ofício ao Secretário de Segurança e por intermédio dos nossos Deputados, chegarem até o Governador, para que fosse antecipada a Operação Verão da Polícia Militar. Disse que o início desta Operação está marcado para os dias dezesseis a dezoito de dezembro, e que sabe, que apartir do mês que vem, principalmente os finais de semana aumenta assustadoramente o número de pessoas em Guaratuba, e que é a oportunidade dos comerciantes ganharem um dinheirinho a mais. Disse que poderia sensibilizar o Secretário de Segurança e conseguir, que claro isso depende de uma estrutura, pagamento de diárias, locomoção, acomodação. Ele sabe de tudo isso, mas, dirigiu-se ao Senhor Presidente, pedindo que designassem na sexta, sábado e domingo uma Força Tarefa da Polícia Militar, e talvez também do COPE – Centro de Operações Especiais da Polícia Civil, para que desse segurança aos comerciantes, transeuntes, turistas e aos jovens. Diz que a presença da Polícia é bem clara, que tem Polícia nas ruas ninguém se arrisca a cometer um crime, que não existe bandido herói, diz que bandido herói tá no Cemitério, e que bandido bom. preferiu não comentar. Disse que não existe bandido herói, que houvesse polícia na rua, várias viaturas, poderiam ajudar os policiais daqui, e eles poderiam descansar um pouquinho e também poderiam dar sequência as investigações, questões que estão sendo feitas. Comentou que as pessoas muitas vezes dizem “a polícia prende o juiz solta”, comentou que não é nada disso, que é uma inverdade. Que a polícia tem que ter condições de investigar para poder o promotor oferecer uma denuncia e a juíza condenar. Falou também que não existe ninguém em sã consciência, principalmente o Judiciário o Ministério Público e a própria Polícia que cumpre o que manda a Lei, por isso disse, terem a oportunidade para que os policiais possam investigar, e que seria salutar, importante, que o Secretário os ouça e já a partir da primeira semana de novembro, designe policiais para vir e reforçar s Segurança de Guaratuba. Aí eles estarão dando condições para que os comerciantes comentou que a partir de novembro o horário vai mudar e que as lojas permaneceram abertas até mais tarde, e que temos que proteger nosso comerciantes, porque nesses estabelecimentos estão pessoas de toda Guaratuba, e que são pessoas de todos os bairros, e que estão trabalhando, que são pessoas que vem  fazer compras, pessoas que estão passeando, que querem conhecer nosso comércio, diz que cada dia que passa o comércio de Guaratuba está ficando maravilhoso, que as ruas estão bem organizadas, comentou que o comércio está de parabéns, que as pessoas que vem de fora, hoje estão morando em morando em Guaratuba, que estão construindo sobrados, construindo lojas comerciais, e que é preciso dar um apoio a essas pessoas. Disse que hoje o que eles necessitam o Município está dando o apoio que necessitam, mas que precisam ir junto a Secretaria de Segurança para que seja dado mais segurança para essas pessoas. Disse que gostaria de fazer um ofício. Consultou o Senhor Presidente e sugeriu que ele o fizesse e que os Vereadores assinam e vão até a Secretaria de Segurança. Disse que era só. Agradeceu. --------

VEREADOR MAURICIO LENSE - Vereador Maurício cumprimenta o Senhor Presidente, as Senhoras Vereadoras, os Senhores Vereadores, o Público presente e os internautas. Primeiramente cobra a obra do Cemitério, que é uma obra que temcobrado e quando ele esquece alguém cobra, , agradece ao Vereador Espiga, ao Vereador Artur, que várias vezes já lembraram. É uma obra muito importante, aprovado o projeto de dação em pagamento dos terrenos para que fosse feito o Cemitério, solicita então que se cumpra o objetivo. Citou outra questão que ele levantou no ano passado, sobre a Rodoviária, a reforma na Rodoviária, que foi feita uma promessa e que até agora não foi cumprida, continuam os problemas na Rodoviária, continua, a famosa taxa de embarque no valor de três reais e dezenove centavos. Cita que o Vereador Raul já cobrou isso também, Ele acha um absurdo uma pessoa que vai até Matinhos e paga mais três reais e dezenove centavos, que é um valor muito alto. Falou também sobre a Orla, que os banheiros da orla estão sempre fechados, principalmente nos meios de semana, que muitas pessoas que estão circulando por ali, os funcionários das obras precisam usar o banheiro, o pessoal da limpeza e os banheiros estão sempre fechados, diz ser uma dificuldade muito grande, os banheiros foram feitos para serem usados e estão lá abandonados. Cobrou novamente os banheiros da orla. Fala que outras questões que tem preocupado os munícipes são os meios fios que está sendo feito em algumas ruas e na orla, que parece ter mais areia do que cimento, e que é uma coisa muito frágil e ele não sabe por que tanto economia, não sabe se foi esse o contrato, mas  tem estragado facilmente é uma coisa que poderia ser melhorado para ficar por um bom tempo. Para fazer uma coisa bem feita. Pois já que está sendo pago pelo povo, que façam bem feitos. Também falou sobre a Segurança, que optou por votar contrário ao projeto realmente por precaução, terá mais uma votação e quiçá o convençam que o valor será realmente no seu total aplicado em Segurança, diz ser um dinheiro muito grande, um valor muito alto de três milhões de reais, e que vai comprometer o Município seriamente em dívidas, e que o Município não está em condições de assumir mais uma dívida. Falou que sabe da existência da dificuldade de pagamento e que fazer mais um investimento deste tamanho, neste momento, não seria de bom uso para o povo. Disse que o povo vai ter que arcar com essa despesa no futuro, e dai quem sabe vem o aumento de Impostos e outras coisas para pagar essa dívida. Diz que por enquanto ele prefere votar contra. Diz ser o que continha. -----------------

VEREADOR RAUL CHAVES – O Vereador diz que não é sua responsabilidade, as obras do Executivo como o patrolamento que lhe foi cobrado em Cubatão, que foi feito convênio com a Associação de Cubatão, e disse que o pessoal reclama que não foi feita a patrola que só patrolam para quem tem interesse deles, e que a ponte pencil também não é sua responsabilidade. Diz ser responsabilidade do Executivo e dos Secretários, como também lhe foi cobrado as lombadas, disse que na Clevelândia foi solicitada já no ano que passou e que não saiu e que nem vai sair que tem de ir lá. Comentou que vinham da casa de sua filha, naquela tarde, no Olga Silveira, e viu que as crianças estavam saindo e passou um motoqueiro, ele não quis exagerar, mas o motoqueiro estava no mínimo a oitenta quilômetros por hora e que as crianças estavam saindo da Olga Silveira pela parte da frente digo dos fundos, que também não tem lombada, que tem somente umas faixas, mas que teria de ter lombada elevada, que as crianças estavam saindo e ninguém estava ali para tomar uma atitude, disse que sai muita criança da Escola, comentou que o motoqueiro passou á mil por hora e não queria nem saber quem estava na frente. Falou que ficou meio apreensivo quando o Vereador se Pronunciou na Tribuna da Câmara dizendo que é voto vencido nesta casa, pela Guarda Municipal. Disse lembrar que nunca foi solicitado, enquanto ele esta neste mandato como dos outros passados e que não tinha o projeto de Guarda Municipal, ele acha que na casa ninguém seria contra certas situações de Guarda Municipal, que o Vereador comentou ser voto vencido e o Vereador Raul ficou apreensivo, por nunca ser contra e nunca vai ser. Comentou que as palavras são colocadas de maneira diferente dando a impressão que os Vereadores são contra, ele acha que nenhum Vereador é contra a Guarda Municipal. Voltou a falar sobre as lombadas, comentou que estar presente na Sessão o rapaz motoqueiro que sofreu um acidente, Senhor André e que este rapaz comentou que também é motorista trabalha, tem um caminhão e que tens locais que são um absurdo, o motoqueiro está se recuperando, ele a esposa e a filha que estavam presentes, O vereador comentou ainda que as situações das lombadas são um pouco de descaso. E que vai fazer um ou dois anos que ele solicitou uma lombada na Clevelândia. Que um monte de coisas, não fazem e se os Vereadores não cobrarem do Executivo, porque é o responsável é o Executivo, o que ele está fazendo é cobrar, e vai cobrar sempre, salientou que infelizmente as vezes ele se machuca, machuca alguém mas diz fazer parte do seu trabalho na Câmara, então disse que ser  triste mas que é uma verdade, e ele cobra porque a Rua onde ele mora virou um lamaçal, fica triste porque as pessoas passam por ali e cobram dele, porque ele sempre está ali na frente, conversando coma as pessoas que passam, e que essas pessoas cobram com direito e se falarem alguma coisa para ele  vai ficar quieto, porque as pessoas tem direito, é um direito deles, e obrigação dos Vereadores, que eles podem falar o que quiser que o Vereador tem de ficar quieto porque as coisas não estão acontecendo. Agradeceu ao Presidente. --------------------------------------------------------------------------------------------------------------

VEREADOR LAUDI CARLOS DE SANTI – Cumprimenta o Senhor Presidente, nobres paris, internautas distinto público presente, lembra o Vereador Itamar  falou na sessão que passou  na Tribuna ele frisou bastante a questão do bem viver do bem conviver sem ofensas sem atropelos e assim  eles respeitosamente, as pessoas que assiste ou vem prestigiar não precisa ouvir nada neste nível. Disse que gostaria primeiramente de concordar plenamente com o que o Vereador Fábio e o Vereador Itamar falaram, até porque não adianta sair conquistando estresse que ele também, que o Vereador Fábio e o Vereador Sérgio sabem, que teve uma semana com muitos problemas, mas que não quer dar ouvido aos que andam na rua dois ou três mentindo de casa em casa de comércio em comércio e agradece também aos nobres paris que votaram favorável ao projeto  treze meia cinco os que votaram favorável sim que se mostram preocupados  de verdade com a segurança de Guaratuba. Diz que só para deixar bem claro, que está realmente preocupado com a segurança de Guaratuba. E que foi votado pelo bem de Guaratuba.   --------------------------------------------------------------------------------------------------------------

VEREADOR JOÃO ALMIR TROYNER - O Presidente da Câmara Excelentíssimo Senhor Mordecai Guimarães Oliveira pede perdão ao Senhor Vereador João Almir Troyner pelo horário, o vereador pede com todo respeito ao Excelentíssimo Presidente que o ofício  seja encaminhado ainda esta semana ao Secretário de Segurança para que o Secretário possa se organizar para que se possa ter a força tarefa já, por ocasião do Feriado de dois de novembro, se assim o Presidente entender, O Excelentíssimo Presidente pede ao Senhor Diretor que providencie o ofício. ----------------------------------------------------------------------------------------------------

VEREADOR FABIO LUIZ CHAVES – O Vereador agradece ao Vereador Laudi por ter cedido sua vez na tribuna. O Vereador disse que só queria concluir pelo PTB. Agradeceu a Vossa Excelência e que debateram, discutiram e votaram alguns projetos hoje e em outras sessões de tal importância pro Município e que isso é democracia e que foram eleitos para isso, e que dependendo os ataques desabafos com familiares, acha que não deve ser tratada na casa até porque foram eleitos pelo povo, têm que ter uma estrutura pois recebem críticas, elogios , sugestões, acha que não é oportuno  falar sobre familiares, citou  que tem uma servidora que está lá a cinco anos, que não entrou nesta gestão, como ele Vereador, que já estava lá a cinco anos e que se forma este ano em Direito e que provavelmente abre uma vaga se  alguém quiser colocar. Dirigiu-se a Vossa Excelência dizendo que esses problemas de saúde ele faz questão de trazer, não sabe se trouxer para a casa terá validade, ou vai ficar alguma coisa no ar se tem alguém no Executivo por indicação deste Vereador ou apadrinharem de alguma forma, quantos pessoas ligadas a este vereador tem lá, os que tão concursados, que tem sobrenome que todos sabem , citou o nome de Patrícia, Cristina que estão a muito tempo mas que quantos servidores quantas pessoas que indicou para a Prefeita está lá no executivo, fora a Lorise que está cinco anos , e sairá este ano. Dirigiu-se ao Presidente, falou na Vereadora, mas prefere não citar o nome, pois a mesma acabou de sair, disse que não é críticas, que espera acontecer para criticar, mas é uma cobrança dessa Vereadora, que ouviu  da  população o que foi prometido, disse que é só uma cobrança,  disse que não é nada colocar uma coisa na casa dele, móveis, algum coisa a população que cobra, porque ele não cansa de falar que foram eleitos para isso , faz força e tem certeza que vai sair, e vem para parabenizar, quando falam de Secretário, Diretores sempre se refere a Secretários mas se ele deixou algum Diretor alguém responsável tem que responder pela situação e todos os encaminhamentos aqui com  requerimentos proposições, Senhores Vereadores podem notar que são encaminhados para o Executivo que toma providência e encaminha para o Secretário, e se o Secretario não está na pasta, não está no local de trabalho se ele  deixa uma pessoas responsável, esta pessoa tem que executar ou vem nesta casa, como já comentou em outras ocasiões, o motivo, porque não estão cobrando nada para ele e sim para o povo, que venham na Tribuna que venham nesta casa e digam olha Vereadores o trabalho não está acontecendo porque não tem maquinário, não tem operário, ou então não tem remédio ou não tem aquilo explique que nós passamos para a população de maneira nenhuma esse Vereador, ele tem certeza que os Vereadores aqui também nessa casa pelo que está acompanhando nunca atacou a vida particular de ninguém , falou que já foi atacado no começo da gestão dele, que já foi preso pela Polícia Federal umas dez vezes e os Vereadores sabem disso, disse que o Vereador galego de vez em quando brinca, são coisa que tem que ter  estabilidade ter caráter e posição, porque as coisas na casa também não são um mar de rosas de vez em quando esquenta, mas coisa política, particulares ele costuma deixar da porta pra fora, tem que ter estrutura para debater os projetos nesta casa.-

VEREADOR FABIO LUIZ CHAVES – O presidente pede que seja acelerado porque o já está terminando o horário, um minuto somente para o vereador Fabio concluir, o que foi citado Vereador Fábio fala – concorda plenamente com Vossa Excelência diz que ele na Casa, sempre foi pela conversa pelo entendimento pela paz, diz que nunca atacou ninguém e que só teve que se explanar, esclarecer algumas coisas que ele cobrar por que a pessoa é ligada ao setor e que pelo contrário o que está acontecendo na casa tem de partir da pessoa, que não tem ataque nenhum tem que discutir  o projeto que é importante para a casa do Povo. Que tem de ter estrutura tem que ter caráter, tem que entrar em debate discussão, porque cada vereador tem sua posição, é o que ele sempre diz que o extra o familiar as coisas particulares deve ser discutido fora da casa que também está passando por um problema de doença na família e que os Vereadores estão sabendo, que é o problema com a filha dele e acha que todos têm de se poupar, o debate é em função do Município o que é bom para o Executivo, que venha para eles para que possam passar para o povo. ----------------------------------------------------------------------------

VEREADOR ANA MARIA CORREA DA SILVA - A Vereadora cumprimenta o Senhor Presidente, Vereadora, vereadores, Internautas, senhoras e senhores aqui presente, quer falar a respeito da licitação que não saiu até agora que e Limeira está sem ponte ainda pênsil quando dá pequenas chuvas cobre a ponte baixa as pessoas ficam sem poder atravessar o rio, Disse que Cubatão continua sem ponte e que Pedra Branca está quase caindo a ponte, que Cubatão está sem, Limeira está sem, Pedra Branca está caindo os pedaços, Comentou sobre os pontos de ônibus de Caieiras que estão sem ponto de ônibus, e que toda segunda feira ela está reclamando, que as crianças que estudam não podem ficar sem ponto de ônibus, esperando o ônibus na chuva. Falou sobre o Cemitério de Cubatão que está completamente abandonado, que já existem várias proposições dela na casa e que não foi atendida em nenhuma e que o Cemitério precisa de muro, precisa de túmulos como os do Cemitério novo, e que as pessoas estão sendo enterradas na terra, e que isso não se usa mais. Ela pergunta se a licitação ainda não está pronta, que já faz quase um,  ano que foi aberta a licitação, Disse que gostaria de saber quando vai ficar pronta, porque o povo não pode ficar sem ponte de maneira alguma, e que é necessidade deles e das crianças para irem para a aula, das pessoas atravessarem a ponte para irem ao Posto de Saúde, mercado e que estão sem pontes. ---------

Primeiramente Excelentíssimo Senhor Presidente comunica que o horário está estourado e pede ao Plenário para que autorize mais trinta minutos, solicita que os que forem favoráveis permanecem como estão, mas trinta minutos de sessão, ou a sessão termina antes, mas até trinta minutos e comunica que a palavra esta livre para a Vereadora CATIA REGINA SILVANO que cumprimenta o Senhor Presidente, senhoras vereadoras, senhores vereadores, público presente, disse que gostaria de falar já que foi citado pelos Senhores Vereadores, pediu desculpa e corrigiu que foi citada pelo Vereador Fabio, disse que a questão das críticas, para não se preocuparem com as críticas fazem com que ela erga a cabeça  e brigue para que a obra aconteça porque a obra não vai acontecer sozinha a obra tem que ter parte do executivo e força de vontade e vai sair, para que os Vereadores tenham certeza, falou quanto a mágoa, disse que ninguém vai magoá-la, disse que se vier torto, vai voltar atravessado. Riu e agradeceu. O Senhor Presidente esclarece que a Lei 1198 citada pelo Vereador Troyner é de nove de janeiro de dois mil e seis, que criou a Guarda Municipal. ----------------------------------------

ENCERRAMENTO - não havendo nada mais a ser deliberado o presidente deu por encerada a presente sessão às vinte e duas horas e quinze minutos e marcou nova sessão ordinária para o dia vinte e sete do mês de outubro do ano de dois mil e quatorze. Para contar eu    (Edilson Garcia Kalat – Secretário Geral) bem e fielmente redigi, digitei e conferi a presente Ata. ---- 

MORDECAI MAGALHAES DE OLIVEIRA

Presidente

 

ARTUR CARLOS DOS SANTOS

1º Secretário

 

MARIA DA SILVA BATISTA

2ª Secretária

Notícias

LOA 2023 é debatida em Audiência Pública na ...

 A Câmara de Vereadores realizou nesta quinta-feira (17), audiência pública sobre o orçamento do Município para 2023 (Lei Orçamentária Anual – LOA), ...

Câmara tem Prestações de Contas 2021 aprovadas ...

  Decisão da 1ª Câmara do TCE-PR foi unânime. A Coordenadoria de Gestão Municipal e o Ministério Público junto ao TCE confirmaram a regularidade das ...